Doenças mais comuns em cães de grande porte

Doenças mais comuns em cães de grande porte

Algumas raças de cães são mais predispostas a desenvolver determinadas doenças do que outras. Ao adquirir um animal de estimação é necessário que o dono se informe sobre o histórico da raça para poder cuidar da saúde do seu companheiro da melhor maneira possível.

Há raças que são mais propensas a desenvolver doenças, o que não significa que o animal terá essa doença. Não há como afirmar que o animal vai apresentar essas características só por conta de seu histórico genético.

Mas, é preciso prevenir. Em uma busca rápida, é possível encontrar algumas doenças que atingem determinadas raças de grande porte.

Cães de grande porte e suas doenças

Alguns problemas são mais comuns em determinada raça, mas podem atingir qualquer grande canino. Por isso, é necessário atenção e cuidado com o cão em todas as fases da vida. Veja alguns exemplos:

  • No caso do Golden Retriever, como acontece com muitos cães de grande porte, pode acontecer displasia coxofemoral, quando a cabeça do fêmur não se encaixa na bacia e prejudica a mobilidade nas patas de trás. Outro problema comum é o desgaste da articulação do cotovelo.
  • Em São Bernardos, é comum a dilatação gástrica. O estômago se estende pelo acúmulo de gases e pode causar uma torção em si mesmo, prejudicando o sistema digestivo.
  • Dálmatas são a raça mais atingida pela surdez. 30% dos Dálmatas ficam surdos de um ouvido e 10% ficam surdos de ambos. Quanto mais branco um Dálmata maior a chance de surdez.
  • Os Pastores Alemães podem sofrer de problemas nas articulações e até perderem a mobilidade das patas traseiras.

Doenças degenerativas

A expectativa de vida varia de acordo com o tamanho do animal. Cães de pequeno porte vivem, em média, 12 anos. Enquanto cães gigantes possuem expectativa de vida entre 7 e 8 anos.

Portanto, as doenças degenerativas, que avançam conforme o cachorro envelhecem, atingem cachorros grandes muito antes dos cachorros pequenos. A doença mais comum em cães de grande porte são as dores nas articulações. Essa doença não causa a morte do animal, mas lhe causa muita dor e sofrimento.

Prevenção

Qualquer mudança no comportamento do seu animal deve ser considerada como sinal de que algo pode estar errado. Na dúvida, sempre consulte um médico veterinário. Mantenhas as vacinas do seu cão em dia, estimule a atividade física, além de uma alimentação adequada e balanceada.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *