Porque que uma raça é considerada perigosa

Porque que uma raça é considerada perigosa

Os animais muitas vezes pagam pela falta de responsabilidade de seus donos. E é por isso que algumas raças são mundialmente conhecidas e consideradas perigosas.

A agressividade de um cão, independente da raça, pode ser desenvolvida muito mais pela maneira como ele é criado do que por suas características comportamentais.

Existem algumas raças que são mais propensas à agressividade. Por isso, precisam passar por um adestramento e uma educação rigorosa desde filhotes. Se esta a pensar em ter um destes cães saiba algumas regras que tem de comprir

O que acontece, é que muitas pessoas adquirem essas raças mais violentas sem ter o mínimo preparo de como educá-las. É aí que os problemas e catástrofes acontecem.

Raças de cães perigosas

Existem raças de cães que são conhecidas em todo o mundo pela sua ferocidade. Há países em que algumas dessas raças chegam a ser proibidas. Veja quais são:

Características de raças perigosas

Muitas dessas raças acima são resultado da combinação de diferentes raças. Em busca do cão de guarda e cão de caça ideal, os criadores começaram a misturar cães com características agressivas e com predisposição para caça, na tentativa de obter máquinas de matar ambulantes.

Essa prática resultou em cães que hoje são temidos por muitos. São considerados perigosos os cães que possuem as seguintes características:

  • Porte grande, robusto e musculoso
  • Extrema força
  • Agilidade
  • Resistência
  • Persistência
  • Caçador nato
  • Agressividade

Muitas raças apresentam um mix dessas características que aliadas à agressividade são um prato cheio para causar terror em qualquer um.

Mas como dito anteriormente, tudo depende de como o animal será criado e tratado. Essas raças com tendência à agressividade requerem cuidados especiais, muita educação e adestramento.

Se as regras forem seguidas à risca, qualquer animal consegue manter um comportamento exemplar.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *